Ansiedade Infantil e Juvenil: as diferentes formas de ansiedade


A Ansiedade na criança ou jovem pode surgir de diferentes formas:

Ansiedade de separação

Traduz-se no medo e ansiedade excessivos e inadequados para o nível de desenvolvimento da criança/jovem relativos à separação daqueles a quem está vinculada (geralmente, pai, mãe).

Mutismo seletivo

Incapacidade persistente em falar em situações sociais específicas em que se espera que se fale (e.g. escola) apesar de o fazer noutras situações.

Fobia específica

Medo ou ansiedade marcados em relação a um objeto ou situação específicos (e.g. viajar de avião, alturas, animais, injeção, sangue, ferimentos).

Ansiedade social (fobia social) / Ansiedade de desempenho

Medo ou ansiedade marcados de uma ou mais situações sociais em que a criança ou jovem está exposta/o ao possível escrutínio dos outros. Os exemplos incluem interações sociais (e.g. uma conversa, um encontro com pessoas desconhecidas), ser observado (e.g. a comer ou a beber) e em situações de desempenho perante os outros (e.g. falar em público).

Pânico / Ataque de pânico

Presença de ataques de pânico inesperados recorrentes. O ataque de pânico é um período abrupto de medo ou desconforto intensos que atinge um pico em minutos (tempo médio sete a dez minutos) e durante o qual estão presentes alguns dos seguintes sintomas (palpitações, batimentos ou ritmo cardíaco acelerado, suores, tremores, sensação de falta de ar, desconforto ou dor no peito, náuseas ou mal-estar abdominal, sensação de tontura, de desequilíbrio, de cabeça vazia ou de desmaio, formigueiros, medo de perder o controlo ou de "enlouquecer", medo de morrer, entre outros.

Agorafobia

Medo ou ansiedade marcados acerca de duas ou mais das seguintes situações: utilização de transportes públicos (e.g. automóveis, autocarros, comboios, barcos, aviões), estar em espaços abertos (e.g. parques de estacionamento, pontes), estar em espaços fechados (e.g. lojas, cinemas, teatros), estar em pé numa fila ou estar numa multidão e/ou estar fora de casa sozinho.

Ansiedade generalizada

Ansiedade e preocupação excessivas (apreensão expectante) ocorrendo na maioria dos dias sobre vários acontecimentos ou atividades (e.g. o desempenho laboral ou escolar). As crianças ou jovens podem apresentar sintomas como: agitação, nervosismo ou tensão interior, fadiga, dificuldades de concentração, irritabilidade ou perturbações do sono.

Obsessivo-compulsiva

Presença de obsessões, compulsões ou ambas. 

As obsessões caracterizam-se por pensamentos, impulsos ou imagens recorrentes ou persistentes que são experienciadas como intrusivos ou indesejados causando ansiedade ou mal-estar marcados. Estes pensamentos, impulsos ou imagens tentam ser ignorados ou suprimidos com outro pensamento ou ação (ou seja, realizando uma compulsão).

As compulsões são caracterizadas por comportamentos repetitivos (e.g. lavagem de mãos, ordenação, verificação) ou atos mentais (e.g. contar, rezar, repetir palavras silenciosamente) que a criança ou jovem necessita de realizar em resposta a uma obsessão ou mediante regras que têm de ser aplicadas rigidamente. Estes comportamentos têm como objetivo reduzir a ansiedade ou o mal-estar ou prevenir acontecimentos ou situações temidas.

Fonte: American Psychiatric Association. (2014). DSM-5: Manual de Diagnóstico e Estatística das Perturbações Mentais (5.ª ed.). Lisboa: Climepsi Editores.


By Tânia Daniela Carvalho

Psicóloga Clínica Infantojuvenil

Membro Efetivo da OPP