Kit de estratégias para lidar com a ansiedade durante a Pandemia

Fonte: Imagem de Keenan Constance Pexels


E porque sei, que em tempos difíceis como o que vivemos é natural que possa sentir-se mais agitado, receoso e sem expectativas relativamente ao seu futuro, deixo-lhe algumas estratégias para que possa gerir o seu lado mais ansioso.

  • Foque no aqui e agora

Para que não pense num futuro incerto, procurando resolver problemas que não poderão ser resolvidos e que aumentarão os seus níveis de ansiedade, procure focar-se no presente, no aqui e agora. Para o ajudar, recomendo que abrace genuinamente os seus cinco sentidos e que os explore com um olhar atento e curioso. Por exemplo, aquando de uma caminhada, faça pausas para ouvir os sons ao seu redor, podendo mesmo fechar brevemente os olhos para direcionar a sua mente para o aqui desse momento. Procure focar as sensações dos seus pés, quando eles atingem o solo e quando os levanta novamente e aprecie. Pratique atividades que envolvam os sentidos e que auxiliem em momentos de ansiedade, como por exemplo, pintar, desenhar, cozinhar, costurar, caminhar, ouvir música ou tocar algum instrumento.

  • Mude de ameaça para desafio

De facto, todo o panorama atual que enfrentamos representa uma ameaça para a população em geral. No entanto, assim que começam a fazer-se notar os sintomas de ansiedade, questione-se se existe realmente um perigo atual e iminente, que justifique tal preocupação e tensão. Frequentemente, ocorre uma sensação de ameaça que é causada pelos "ses" que existem na nossa cabeça e não pelo que realmente está a acontecer naquele dado momento. Procure fazer uma lista dos desafios que realmente estão a ocorrer no momento e dos recursos internos (e.g. paciência; perseverança; resiliência) e externos (e.g. suporte familiar; espiritualidade; profissionais de saúde mental aos quais poderá recorrer) que tem para lidar com esses desafios.

  • Canalize a sua energia para algo que esteja sob a sua influência

Identificar onde e como pode canalizar a sua energia para algo que esteja dentro da sua esfera de influência e que se revele importante e positivo para si, poderá apresentar-se uma boa estratégia para o combate à ansiedade. Deixo-lhe alguns exemplos concretos de medidas que pode fazer hoje e que podem influenciar o seu amanhã: cuidar da sua autoimagem; preparar uma refeição saudável; ler um livro inspirador; cuidar da sua família; fazer uma caminhada ou um desporto novo.

  • Descubra os seus valores mais profundos

Permita-se identificar os valores mais importantes para si durante este período. Reflita sobre o que deseja ser perante esta fase conturbada e de incerteza e quais os valores que o poderão ajudar. Sempre que se apresenta com sintomas de medo ou ansiedade, quais os valores que poderão diminuir a intensidade da sua ansiedade? Por exemplo, quando sou solidário com alguém ou quando dedico tempo a escrever algo, a minha ansiedade tende a não se evidenciar.

  • Mantenha-se conectado

Ao conectar-se socialmente com outras pessoas, quer presencialmente quer através das tecnologias disponíveis, muitas vezes, faz com que se sinta a experimentar um calmante natural. Importar-se com os outros e ao mesmo tempo sentir-se cuidado, poderá ajudar na libertação de substâncias químicas no nosso corpo, que poderão ter uma ação securizante e calmante. Por sua vez, a partilha de sentimentos e emoções em comum, pode ajudá-lo a sentir-se compreendido, acalmando partes suas que possam estar mais ansiosas. Poderá mesmo, perguntar a si próprio, com que pretende se conectar hoje e apreciar de uma forma curiosa toda essa ligação. Caso não seja possível se conectar com alguém, poderá recorrer à sua memória e relembrar alguém de quem gosta, alguém especial, imaginando o seu rosto, o sorriso, a voz, as palavras, evocando momentos de alegria e carinho.

  • Pratique a gratidão

Nos tempos que correm e perante a adversidade, procure o lado positivo nas experiências menos boas e não fique agarrado ao que lhe faz mal. Agradeça pelo que aprendeu. Procure valorizar as coisas simples da vida: um abraço de uma pessoa amiga, um passeio com o seu animal de estimação. Agradeça pelas pessoas (pelos gestos, afetos e atitudes) e não pelas coisas materiais que alcança. Seja grato simplesmente pela sua existência.

Cuide de si, da sua família, da comunidade e do futuro! Seja muito feliz!


By Tânia Daniela Carvalho - Psicóloga Clínica